Sabores da Índia - Home

Baunilha

 

Especiaria:   

Baunilha

Planta:   

Baunilheira

Nome Botânico:   

Vanilla planifolia Andrews; Vanilla fragrans

Género:   

Vanilla

Família:   

Orchidaceae

Porte:   

Trepadeira

Ciclo:   

Vivaz

Origem:   

Sueste do México e Guatemala

Distribuição:   

Para além dos seus locais de origem, hoje é cultivada nas Ilhas de Madagáscar, Reunião e Comores - juntas são responsáveis por cerca de 75 % da produção mundial -, mas também na Ásia, Índia inclusive, sendo a Indonésia o produtor de maior sucesso dessa região

Partes Usadas:   

 Vagens maduras, depois de curadas

Colhidas maduras, as vagens da Baunilha têm uma cor amarelo dourada, mas não têm qualquer odor.
São então submetidas a um processo, conhecido por 'benefício da baunilha', que consiste numa exposição ao sol, durante o dia, seguida de um abafamento em mantas, à noite, para as fazer suar.
O processo, que se arrasta por cerca de 10 dias, resulta numa secagem / fermentação, e termina quando as vagens ficam com uma cor chocolate carregada.
As vagens apresentam-se, então, com o exterior coberto de estrias prateadas, formadas por cristais resultantes da exsudação de vanilina, o principal constituinte do seu óleo essencial.
Finalmente, são postas em local coberto, mas arejado, para completar a secagem.
Terminada esta, altura em que já adquiriram totalmente os odor e sabor característicos da Baunilha, são escolhidas e preparadas para expedição.
A fina camada de cristais de vanilina - conhecida no mercado por givre - é um bom aferidor da qualidade da Baunilha, porque a vanilina é a principal responsável pelas suas qualidades organolépticas. O sabor é doce, aromático e agradável

 Extracto Aromático

O extracto aromático de Baunilha é obtido tratando vagens esmagadas com álcool, seguindo-se uma concentração do líquido obtido, para aumentar o teor de vanilina nele presente.
No mercado, todavia, correm 'extractos de baunilha' que nada têm que ver com ela.
Isto porque a vanilina também se obtém, artificialmente, pelo processo De Laire, descoberto em 1876, processo esse que consiste na oxidação do óleo essencial de cravinho. Resultado final: o característico aroma, sem recurso à planta verdadeira.

Baunilha - Vagem seca

Dicionário

 Sabores da Índia - Home