Sabores da Índia - Home

Brindoeiro

 

Especiaria:   

Brindoeiro

Planta:   

Brindoeiro

Nome Botânico:   

Garcinia sps.

Género:   

Garcinia

Família:   

Guttiferae

Porte:   

Árvore

Ciclo:   

Vivaz

Origem:   

Sul e sueste da Ásia

Distribuição:   

O Brindoeiro, de que existem várias espécies, é cultivado desde a antiguidade na Indonésia, na península extremo do Sueste Asiático, e no sul das Filipinas.
Posto a cultivo em estufas, na Inglaterra, em 1855, daí passou para o hemisfério ocidental, tendo-se estabelecido nas ilhas das Índias Ocidentais, principalmente na Jamaica, e mais tarde, no continente americano, na Guatemala, nas Honduras, no Panamá e no Equador.
Em geral, a sua cultura não prospera fora das regiões tropicais.
A espécie Garcinia indica, Choisy é nativa das regiões costeiras ocidentais do Sul da Índia e abunda nas florestas sempre verdes dos Gates Ocidentais, desde o Konkan até Goa. É também cultivada nas regiões meridionais de Maharashtra e nas encostas mais baixas das montanhas Nilgiris, no estado de Tamil Nadu.

Partes Usadas:   

 Frutos

Os frutos do Brindoeiro assemelham-se a pequenas laranjas, casca de cor vermelha - quanto mais vermelha, melhor a qualidade do fruto -, polpa branca, e têm um sabor ácido, refrescante, algo adstringente.
Têm, obrigatoriamente, que amadurecer na árvore, sendo, por isso, quase impossível encontrá-los no estado fresco fora das regiões de cultivo da planta.
É comum serem comercializados secos, inteiros, partidos ao meio. Também a pele é comercializada seca.
Usa-se a pele seca, tal e qual, adicionada a pratos diversos, mas em especial pratos de peixe.
Emprega-se, ainda, o extracto dos frutos, conseguido por infusão em água quente, e incorporado bebidas refrescantes.

 Óleo Concreto

Vulgarmente chamado Óleo de Kokum, ou Manteiga de Kokum, é sobretudo útil no tratamento de doenças de pele, e hemorroidal, e usado industrialmente no fabrico de velas, sabões, etc..

Brindoeiro - Frutos secos

Dicionário

 Sabores da Índia - Home