Sabores da Índia - Home

Gengibre

 

Especiaria:   

Gengibre

Planta:   

Gengibre

Nome Botânico:   

Zingiber officinale Rosc.

Género:   

Zingiber

Família:   

Zingiberaceae

Porte:   

Herbácea

Ciclo:   

Vivaz

Origem:   

Provavelmente Sueste Asiático, mais concretamente do Sul da China

Distribuição:   

Pelo século I D.C., já os mercadores faziam chegar o Gengibre do longínquo Oriente à região Mediterrânica.
Os Espanhóis levaram-no para as Índias Ocidentais depois da conquista, e, em 1547, já o Gengibre era exportado de Santiago de Cuba para Espanha.
Hoje, o Gengibre é cultivado em toda a Ásia tropical e subtropical - com 50 % da produção mundial a pertencer à Índia -, mas também no Brasil, na Jamaica - de onde vem o de melhor qualidade -, e na Nigéria - o daqui, muito pungente, mas sem o subtil aroma que caracteriza o proveniente das outras origens.
Na Índia, o seu cultivo concentra-se nos estados de Kerala, Andhra Pradesh, Uttar Pradesh, West Bengal, Maharashtra.

Partes Usadas:   

 Rizoma fresco e seco

É o rizoma subterrâneo da planta que se aproveita como especiaria. Tem um sabor típico, quente e acre.
Embora floresça, o Gengibre há tanto tempo que é propagado plantando pedaços de rizoma, que já não dá semente.
A colheita faz-se simplesmente levantando os rizomas da terra, limpando-os e encaminhando-os para os circuitos comerciais, se o objectivo é o seu comércio em fresco, ou secando-os ao sol, se o fim é a sua venda em seco.
No comércio em fresco, e na confecção de conservas, são preferidos os rebentos jovens do rizoma, pela sua textura branda.
Os rebentos jovens, que se distinguem dos mais velhos por terem uma cor ligeiramente rosada. gozam de diversas vantagens:

  • A casca, ainda muito fina, pode ser simplesmente raspada, em vez de cortada.
  • Desprovido ainda da textura fibrosa que adquire com a idade, pode ser facilmente cortado, e comido, em fatias, simplesmente temperado com Sal, e sumo de Lima ou Limão.
  • Pela mesma razão, pode ser muito mais facilmente ser cortado, picado ou ralado.
    Hoje, graças às facilidades de transporte, o Gengibre fresco é uma comodidade disponível na maior parte dos países, mesmo os não tropicais - suporta bem a congelação, para quem queira conservá-lo por algum tempo.
    Os rizomas secos apresentam-se com forma irregular, ou palmados. A cor vai do amarelo carregado ao castanho claro, e podem apresentar-se tal e qual - com toda a sua camada de casca - parcialmente pelados, ou totalmente nus, desprovidos da casca, epiderme e hipoderme. No comércio, distingue-se o Gengibre Cinzento - ou Negro -, vendido com a pele, do Gengibre Branco, sem pele.
    Mas, o Gengibre, quando comercializado seco, é-o principalmente em pó, talvez porque a sua moagem em casa não é decerto fácil.
  •  Óleo Essencial

    O Gengibre contém 2 % de óleo essencial, obtido por destilação dos rizomas. Os seus principais componentes são a zingiberina, e a zingerona, o princípio pungente da especiaria.
    É usado em aromaterapia.

    Propriedades:   

    Tónico, digestivo e antisséptico

    Notas:   

    Na China, são múltiplas as conservas em que são usados os rizomas jovens:
    Gengibre Cistalizado:

     
    Especialmente notáveis são os jarros da Dinastia Ch´ing, do período do Imperador K´ang-hsi (reinado 1662-1722), com a sua decoração de flores de ameixeira brancas, pintadas contra um fundo azul irregular.

    Acepipe Chinês, feito de pedaços de rizoma jovem de Gengibre, confeccionados como a nossa fruta cristalizada.
    Vendido, normalmente, em latas com bonitas decorações.
    Vende-se, também, imerso em xarope de açúcar, em frascos e em Ginger Jars.
    O Ginger Jar é um Jarro de porcelana, de forma globular estreitando para a base, com tampa que simplesmente assenta sobre a boca, cujo diâmetro é sensivelmente igual ao da base. Tradicionalmente, o jarro era cheio com chá, ou Gengibre Cristalizado, e dado como presente durante as celebrações do Ano Novo Chinês. O presenteado ficava com o conteúdo e devolvia o jarro ao ofertante.
    Gengibre em Pickles:
    Conserva Chinesa formada por pedaços de Gengibre misturados com outros vegetais e frutas, e mergulhados num meio líquido simultaneamente salgado-doce-azedo, temperado com algumas especiarias. Vendida, principalmente, em frascos. É, normalmente, consumida tal e qual, a acompanhar outros pratos.
    Gengibre em Xarope:
    Conserva Chinesa feita de pedaços de rizoma jovem de Gengibre, mergulhados num xarope vermelho. Vendida, normalmente, em frascos. É usada para dar cor, e sabor, a diversos pratos e saladas de frutas.
    Gengibre Vermelho:
    Conserva Chinesa constituída por pedaços de Gengibre rosado-vermelho, cozidos, conservados numa salmoura açucarada. Vende-se em frascos e latas, e é usada como sabor alternativo em variados pratos chineses.

    Dica:   

    Para ter Gengibre fresco sempre à mão, quando o encontrar no mercado compre-o. Em casa, tire-lhe a casca e meta-o num picador. Com os pedaços encha, depois, formas de cubos de gelo, e ponha-as no congelador. Depois de congelados, os cubos podem ser quadrados num saco de congelador e usados à medida das necessidades.

    Gengibre - Pedaços de rizoma secos

    Dicionário

    História

     Sabores da Índia - Home