Sabores da Índia - Home

Alho

 

Especiaria:   

Alho

Planta:   

Alho

Nome Botânico:   

Allium sativum L.

Género:   

Allium

Família:   

Alliaceae

Porte:   

Herbácea

Ciclo:   

Anual

Origem:   

Provavelmente Ásia Central

Distribuição:   

Hoje está espalhado por todas as regiões do globo cujo clima permite o seu cultivo. Na Índia cultiva-se um pouco por todo o país.

Partes Usadas:   

 Bolbo subterrâneo, vulgarmente chamado 'cabeça'

O Alho é usado um pouco por todo o lado.
Excepção à regra do uso alargado do Alho na cozinha, são os países anglo-saxónicos onde, incompreensivelmente, atrevemo-nos a dizê-lo, o evitam pelo aroma característico que o seu sabor típico, pungente, transmite ao hálito.
Incompreensivelmente, porque o hálito com cheiro a Alho só é intenso quando ele é comido cru, podendo, mesmo assim, ser neutralizado de maneiras diversas: mastigando umas sementes de cardamomo, anis, funcho, um cravinho, etc.

 Óleo Essencial

Os dentes de Alho contêm óleo essencial formado, principalmente, por compostos sulfurosos, sendo os principais o bisulfato de dialilo - 60 % - e o trisulfato de dialilo - 20 %
É usado em aromaterapia.

Propriedades:   

O Alho, pelas suas propriedades medicinais conquistou um lugar importante nas farmacopeias da Antiguidade, da Renascença e dos séculos seguintes, a ponto de, por exemplo, só ter deixado de figurar no British Pharmaceutical Codex em 1954.
Hoje atribui-se-lhe acção benéfica ao nível do aparelho circulatório - hipotensor, estimulante cardíaco, protector das artérias - , do aparelho digestivo - estomáquico, antisséptico e vermífugo -, do aparelho respiratório - expectorante -, e do sistema ósseo - antiúrico. Vários autores lhe atribuem, ainda, a virtude de ser um anticancerígeno.
De qualquer modo, ingerir Alho regularmente - está provado cientificamente (ver, por ex., o livro Herbs that Heal (a), de William A. R Thomson) - é um hábito indesmentivelmente saudável.

Notas:   

Os cheiro, e sabor do Alho devem-se à alicina, um óxido do bisulfato de dialilo, que se forma quando as células são rasgadas, e cuja principal função biológica é repelir os animais herbívoros. A alicina é desactivada pelo próprio bisulfato de dialilo, razão pela qual o Alho picado muda de cheiro quando não usado imediatamente.
Quando usado frito, há que ter em atenção que o aroma e o gosto emprestado pelo Alho aos cozinhados dependerá da forma de fritura:

  • Assim, o sabor menos pronunciado será obtido espetando o alho, cortado ao meio, num garfo, e esfregando-o na frigideira, enquanto o óleo usado na preparação do prato vai aquecendo.
  • O sabor intermédio será conseguido fritando o alho cortado em pedaços juntamente com o óleo, até alourar - mas não escurecer -, e cozinhando-o, seguidamente, em conjunto com os restantes ingredientes.
  • O sabor mais drástico obter-se-á fritando o alho esmagado, até ficar castanho, retirando-o em seguida do óleo, e prosseguindo a preparação do prato.
  • Dica:   

    Ao descascar um dente de Alho, para conseguir que a película que o envolve se destaque mais facilmente, apoie-o, pela ?quilha? numa superfície dura, e prima-lhe o ?dorso?, até a película estalar nalguns pontos.

    (a) Herbs that Heal,
    William A. R. Thomson
    Adam and Charles Black, Londres, Inglaterra, 1976

    Alho - Bolbo (Cabeça)

    Dicionário

     Sabores da Índia - Home