Sabores da Índia - Home

Folhas do Caril

 

Nome Vulgar:   

Folhas do Caril

Nome Científico:   

Murraya koenigii Spreng; Chalcas koenigii

Género:   

Murraya

Família:   

Rutaceae

Porte:   

Árvore

Ciclo:   

Origem:   

Índia

Distribuição:   

Aparece, no estado selvagem, em quase todo o território da Índia, exceptuando as regiões mais altas dos Himalaias, e também no Sri Lanka (ex-Ceilão). Na Índia é também cultivada no norte e em Maharashtra e Tamil Nadu.
Para leste, encontra-se até Myanmar (ex-Birmânia).
Pelas mãos de emigrantes do sul da ìndia, chegou também à África do Sul e à Ilha da Reunião.

Partes Usadas:   

 Folhas frescas e secas

As Folhas do Caril têm papel de relevo na culinária do sul da Índia, menos na do norte, e aparecem, sobretudo, em pratos de vegetais. Têm um sabor fresco e agradável.

Folhas do Caril secas.
Folhas do Caril secas

Regra geral, devem ser usadas frescas, porque a secagem destrói muito do seu sabor. De tal forma que, se não for possível consegui-las no estado fresco, a sua omissão nas receitas que as pedem frescas não lhes trará grande prejuízo,
Todavia, preparações há em que são usadas secas, e muitas misturas de especiarias da região de Madras incluem-nas nesse estado.
Suportam bem a congelação, mas devem ser congeladas agarradas aos ramos, e só arrancadas deles imediatamente antes de serem usadas.

Propriedades:   

Aperitivas, digestivas, estomáquicas, antidiarreicas e antissépticas.

Folhas do Caril na árvore

Dicionário

 Sabores da Índia - Home