Sabores da Índia - Home

Pimenta Preta

 

Especiaria:   

Pimenta Preta

Planta:   

Pimenta

Nome Botânico:   

Piper nigrum L.

Género:   

Piper

Família:   

Piperaceae

Porte:   

Trepadeira

Ciclo:   

Vivaz

Origem:   

Nativa do Malabar, região na costa ocidental da Índia, hoje englobada no Estado Indiano de Kerala

Distribuição:   

Chegou ao extremo do Sueste Asiático há milhares de anos, e é, desde então, cultivada na Malásia e na Indonésia.
A produção mundial aumentou substancialmente nas últimas décadas do século XX, ao serem começadas plantações na Tailândia, no Vietname, na China, e no Sri Lanka.
Os maiores produtores mundiais são a Índia, seguida da Indonésia, totalizando ambas cerca de 50 % da produção mundial.
No Novo Mundo, o Brasil é o único produtor importante, com plantações que datam dos anos 30 do século XX.
Na Índia, a cultura concentra-se nos Gates Ocidentais e nos estados de Karnataka, Maharashtra, Assam e Kerala.

Partes Usadas:   

 Bagas - ou grãos - inteiros

A planta que dá a Pimenta Preta é uma trepadeira tropical, que cresce agarrada a rochedos, ou tutores, mortos ou vivos, atingindo 8 a 10 m de altura.
As suas inflorescências são uma espécie de espigas, com 8 a 15 cm de comprimento, cujas flores dão origem a bagas, cerca de 20 a 30 por espiga.
São os grãos de pimenta, primeiro verdes, depois vermelhos, quando maduros, passando por um amarelo alaranjado a meio da maturação.
No comércio, a Pimenta Preta é distinguida pelo seu local de origem: Malabar e Tellicherry são as principais origens Indianas - Cochin é o centro de comércio da Pimenta na Índia; no Sueste Asiático as origens dominantes são Sarawak nas ilhas da Malásia e Lampong, na Ilha de Sumatra, Indonésia; no Brasil, a origem única é Belém.
Na maior parte dos locais de produção, os grãos são colhidos imediatamente antes de amadurecerem, depois mergulhados rapidamente em água fervente para os desinfectar e, no dia seguinte, postos a secar, tal e qual, com polpa, ao sol, ou em secadores.
Apresentam-se, no fim, negros, resultado da fermentação que sofrem depois do mergulho em água, e com a pele enrugada, devido à perca de água durante a secagem.
Em Tellicherry, na Índia, são colhidos a meio da maturação, quando têm uma cor amarela alaranjada, ficando, depois de prontos, com uma cor castanha carregada e um sabor mais aromático.
A Pimenta Preta tem um sabor mais aromático e menos picante que a Pimenta Branca - afinal obtida da mesma material prima -, porque o princípio picante do fruto, a piperina é mais abundante no caroço do fruto - a parte aproveitada na Pimenta Branca -, enquanto os princípios aromáticos predominam na polpa.
Diferentemente tratadas, as bagas de Pimenta dão, ainda, a Pimenta Vermelha e a Pimenta Verde.

Propriedades:   

Antisséptica e digestiva

Dica:   

Para conservar o mais possível o sabor genuíno da Pimenta Preta, quando a usar em pó, moa-a em cima da hora de usar, num moinho próprio.

Pimenta Preta - Grãos secos

Dicionário

História

 Sabores da Índia - Home