Sabores da Índia - Home

Assa Fétida

 

Especiaria:   

Assa Fétida

Planta:   

Assa Fétida

Nome Botânico:   

Ferula foetida Regel; Ferula assa-foetida L.; Ferula asafoetida L.

Género:   

Ferula

Família:   

Apiaceae ou Umbelliferae

Porte:   

Herbácea

Ciclo:   

Vivaz

Origem:   

Ásia Central, região que se estende do Irão ao Afeganistão

Distribuição:   

A sua cultura está praticamente confinada à sua região de origem

Partes Usadas:   

 Resina do caule da planta, depois de seca

A Assa Fétida faz lembrar um funcho gigante, podendo atingir os 2 m de altura. Alcança a maturidade ao fim de quatro anos, altura em que é colhida, sendo o caule cortado rente à raiz. Nesse momento, exsuda um líquido leitoso, que rapidamente solidifica numa massa resinosa.
Quando recente, a resina tem um aspecto translúcido, e uma cor branca pérola, mas, exposta ao ar, rapidamente se torna cor-de-rosa, e, de seguida, castanha avermelhada.
É comercializada em 'bolos', em pedaços, ou em pó, e pode comprar-se nalgumas ervanárias e lojas especializadas em produtos culinários indianos.
Exala um odor desagradável, uma mistura de cheiro a cebola e alho, muito intenso, e proveniente dos componentes sulfurosos contidos na especiaria. O sabor é típico, acre.
Em pó, a resina tem tendência para perder sabor com o passar dos anos, embora tenha uma muito longa duração.
Foi escolhida pelos cozinheiros das Roma e Grécia antigas para substituir o silphium.
Na Índia, é responsável pelos sabores mágicos da culinária vegetariana dos estados de Maharashtra e Gujarat, marcando presença em inúmeros cozinhados de vegetais, dals e achares.

 Planta fresca

No Afeganistão, a planta é consumida como qualquer legume, sendo a parte interior do grande caule tida como uma verdadeira delicadeza.

 Óleo Essencial

A resina da Assa Fétida tem 10 % de óleo essencial, rico em componentes sulfurosos - 50 a 60 % -, responsáveis pelo seu cheiro desagradável.
A Assa Fétida - portanto, de forma indirecta, o seu óleo essencial - é usada nas medicinas tradicionais da Ásia Central e da Índia, onde, na medicina ayurvédica é empregue, sob os nome de Hingu, Hinguka, Raamattha, Baahlika, Jatuka, Sahasravedhi, Vedhi, para combater males intestinais e respiratórios, e perturbações do sistema nervoso.

Notas:   

Várias outras espécies do género Ferula crescem, no estado selvagem, deste o Mediterrâneo Oriental à Ásia Central. As resinas das espécies Ferula persica, Ferula foetida, Ferula alliacea, e Ferula narthex - esta existente em Kashmir - são, por vezes, utilizadas como substitutas inferiores da verdadeira Assa Fétida, ou para a adulterar.
O Gálbano, designação tirada da planta com o mesmo nome, é a resina solidificada de uma espécie vizinha - Ferula galbaniflu -, nativa do Irão. Tem um odor agradável, aromático, e é essencialmente usado na preparação de incensos.

Assa Fétida - Resina seca, em pó

Dicionário

 Sabores da Índia - Home