Sabores da Índia - Home

Línguas


Cortesia Vivek S. Kambli


Alguma informação sobre línguas menos conhecidas usadas nos Dicionários das especiarias.

  A

  B

  • Afrikaans
    Língua falada por alguns brancos da África do Sul, derivada da língua dos primeiros colonos Holandeses do século XVII.
  • Amharic
    Língua semítica, falada no Norte da Etiópia, e adoptada como língua oficial de trabalho da República Democrática Federal da Etiópia, bem como de vários Estados da federação. Tem sido, nos tempos modernos, a língua usada pelo governo, pelos militares e pela Igreja Ortoxa da Etiópia.
  • Árabe ou Arábico
    Língua Semítica cuja forma clássica reflecte a língua falada na Península Arábica, e margens desérticas da Mesopotâmia e do Levante, ao tempo de Maomé. A partir de 632 da era Cristã, espalhou-se para o Norte de África, Sahara, e Sudoeste de África, tendo, nestas regiões, dado origem a uma série de dialectos.
  • Assamese
    Língua Indo-Ariana oriental que é a língua oficial do Estado Indiano de Assam. É a única língua Indo-Ariana indígena do vale de Assam, muito influenciada, no vocabulário, na fonética, e na estrutura pela sua associação aos dialectos Tibeto-Birmaneses da região.
  • Azeri ou Azerbaijani
    Língua do ramo Turco falada pelos habitantes do Azerbeijão.

  • Balanta
    Dialecto da mais populosa etnia da Guiné Bissau, os Balanta Brassa, de natureza independentista, suporte principal da guerrilha que levou à independência do país, e residente nas partes centro e sul do país.
  • Bengali
    Língua Indo-Ariana oriental, falada no Estado Indiano de West Bengal (Bengala), e no Bangladesh.
  • Bijagó
    Dialecto da etnia Bijagós da Guiné Bissau, que ocupa o arquipélago com o mesmo nome.
  • Braj Bhasa ou Braj Bhasha ou Braj Bhakha
    Língua falada à volta da cidade de Mathura, no Uttar Pradesh, vulgarmente considerada um dialecto do Hindi. Foi, até fins do século XIX, uma língua literária, usada em inúmeros escritos dedicados a Krishna.

  C

  D

  • Concani ou Konkani
    Língua falada na região de Goa, e língua corrente dos Indianos oriundos da ex-Índia Portuguesa.
    Falada também em partes dos estados de Karnataka e Maharashtra.

  • Dagbanli ou Dagbani
    Língua do grupo de línguas Gur, falada pelo povo Dagomba, ou Dagbamba, que habita uma área que abarca sete distritos do Gana.
  • Dhivehi
    Língua Indo-Ariana, adoptada como língua oficial da República das Maldivas. Falada também na Ilha de Minicoy (Maliku), na vizinha Índia. Embora desde os anos 60 do século XX o Inglês se tenha tornado o veículo da educação em quase todas as escolas das Maldivas, ainda são dadas aulas de Dhivehi, que continua a ser a língua administrativa oficial.

  E

  F

  • Esperanto
    Língua artificial inventada cerca e 1887 pelo Dr. Zamenhof, um oculista polaco, pensada para uso internacional, com vocábulos herdados das raízes comuns das principais línguas Europeias, e uma gramática com 16 regras.
    O livro Fundamento de Esperanto do mesmo autor, publicado em 1905, estabelece os princípios básicos das formação, e estrutura, da língua.
  • Ewe
    Língua da família linguística Kwa, falada pelos Ewe, povo que habita o Sul do Togo e o Sueste do Gana.

  • Fante
    Grupo de dialectos Akan falados pelos Fante, povo da zona costeira do Gana.
  • Farsi
    Língua do ramo Iraniano das línguas Indo-Iranianas, que é a língua oficial do Irão. É também bastante falada no Afeganistão, e, ainda que sob forma arcaica, no Tajaquistão, e nas Montanhas do Pamir.
  • Frísio
    Língua dos Frísios, povo que, nos primórdios da Idade Média ocupou as costas do Mar do Norte desde o Zuider Zee ao Norte de Schleswig. O Frísio está hoje confinado à província Holandesa de Friesland, e a duas pequenas regiões no Ocidente da Alemanha.
  • Fula
    Dialecto da etnia Fulani ou Fula, da Guiné Bissau, organizada numa sociedade Muçulmana e hierárquica, e residente nas regiões interiores do país.

  G

  H

  • Ga-Dangme
    Língua da família linguística Kwa, formada pelo conjunto de duas línguas: a Ga e a Adangme, ou Dangme. Falada no Sueste do Gana.
  • Gaélico
    Designação colectiva das línguas Gaélicas Irlandesa e Escocesa (ou Herse), e o dialecto da Ilha de Man. Teve origem na Irlanda, e estendeu-se à Escócia, após invasão desta pelos Irlandeses. Não deve confundir-se com o Galês, do País de Gales.
  • Gujarati
    Língua Indo-Ariana, que é a língua oficial do Estado Indiano de Gujarat, e é também falada nos vizinhos Estados de Maharashtra e Rajasthan.

  • Hausa
    Língua Chadic dos Hausa, povo que vive no Sul do Niger e Norte da Nigéria. Funciona como língua franca do Sul do Niger, Norte da Nigéria e países adjacentes.
  • Hebreu ou Hebraico
    Língua Semítica dos antigos Hebreus, retida como língua litúrgica e erudita do Judaísmo, e retomada como língua nacional de Israel no século XX.
  • Hindi ou Hindu
    Língua oficial da República da Índia, falada por mais de 150.000.000 de pessoas. É uma língua Indo-Ariana saída do Hindustani coloquial, revelando a sua forma literária fortes marcas do Sânscrito. Tendo o Hindi e o Urdu saído do Hindustani coloquial, as suas formas literárias são quase mutuamente incompreensíveis, dadas as fortes influências do Sânscrito no Hindi, e do Persa e do Árabe no Urdu.
  • Hindustani
    Língua franca da Índia moderna antes da sua independência e separação em dois países – Índia e Paquistão -, em 1947. Baseada no Khari Boli, dialecto antigamente falado a leste e norte de Delhi, espalhou-se por todo o país por obra dos Moghuls, e dos mercadores. Deve o nome ao inglês John Borthwick Gilchrist (1759-1841), que a trouxe para a ribalta nos séculos XVIII-IX, publicando um dicionário e várias gramáticas. Ainda é falada largamente em todo o norte da Índia, sem que todavia seja uma das línguas oficializadas. Foi do Hindustani coloquial que derivaram o Hindi - fortemente influenciado pelo Sânscrito - e o Urdu - nítidamente influenciado pelo Persa e pelo Árabe.
  • Hmong
    Língua falada pelos Hmong, também conhecidos por Miao, grupo étnico asiático cuja terra natal é a região montanhosa do Sul da China - especialmente Guizhou -, com penetrações no Norte do Vietname, no Laos, na Tailândia, e em Myanmar - ex-Birmânia.

  I

  J

  • Igbo
    Língua do ramo Kwa, falada principalmente no sudoeste da Nigéria.

      K

      L

    • Kannada
      Língua do grupo de línguas Dravidianas, escolhida para língua oficial do Estado Indiano de Karnataka (antigo Mysore).
    • Kikongo
      Língua de raiz Bantu, da etnia Bakongo, maioritariamente residente no Norte de Angola, e em partes vizinhas do Congo (Kinshasa) e Congo (Brazzaville). Os Bakongo são o terceiro mais importante grupo étnico Angolano.
    • Kimbundu
      Língua da linha Bantu, dos Mbundu ou Kimbundu, a segunda maior etnia de Angola, maioritariamente residente entre os rios Dande, a norte, e Cuanza, a sul, e principal suporte do movimento independentista MPLA, posteriormente partido político.

        M

        N

      • Mandinga
        Dialecto da etnia Malinke ou Mandinga da Guiné Bissau, de religião muçulmana, e antiga sociedade governante da Senegâmbia.
      • Mandjaco
        Dialecto da etnia Mandyako ou Mandjaco, agrupada na região costeira norte da Guiné Bissau.
      • Malayalam
        Língua do ramo Dravidiano, tomada para língua oficial do Estado Indiano de Kerala.
      • Marathi
        Língua Indo-Ariana da Índia Central e Ocidental. É falada ao longo da costa ocidental, desde o Norte de Bombaim até Sul de Goa, e penetra para Leste, Decão adentro. Em 1966 foi adoptada como língua oficial do Estado Indiano de Maharashtra. A matriz falada do Marathi é a da cidade Poona.

      • Nzema, ou Nzima, ou Appolo
        Língua falada pelo Nzema, povo que maioritariamente habita o sudoeste do Gana, estendendo todavia a sua presença à Costa do Marfim.

        O

        P

      • Oriya
        Língua Indo-Ariana do grupo oriental, falada principalmente no Estado Indiano de Orissa. A língua Oriya pouco mudou desde o século XIV, mostrando menos influências estrangeiras - muçulmanas e inglesas - que outras línguas Indo-Arianas. Razão: os seus falantes foram sempre os últimos a serem conquistados.

      • Pahlavi ou Pahlawi
        Persa antigo, do período que se estendeu entre o século III e o século X, muito usado na literatura influenciada por Zarathustra ou Zoroastro.
      • Papel
        Dialecto da etnia Papel ou Pepel, maioritariamente residente na região costeira norte da Guiné Bissau.
      • Papiamento
        Língua real dos habitantes das ilhas que formam as Antilhas Holandesas. É baseada num crioulo Espanhol, com influências do Português, e, mais recentemente, do Holandês.
      • Provençal
        Língua falada na Provença, em França.
      • Punjabi ou Panjabi
        Língua Indo-Ariana do grupo central, falada na região do Punjab - à volta Lahore e Amritsar -, hoje partilhada pela Índia e pelo Paquistão.

        Q

        R

      • Quenya
        Língua artificial criada pelo filólogo e escritor inglês J. R. R. Tolkien, e também chamada de Élfico Superior, Valinoreano ou Avaloniano. O seu nome significa simplesmente discurso, e foi utilizada na trilogia O Senhor dos Anéis como a língua mãe dos Elfos.

          S

          T

        • Sânscrito
          Língua Indo-Ariana antiga, e lingua literária clássica dos eruditos Hindus da Índia. O Sânscrito antigo, saído de um dialecto do Noroeste da Índia, data de 1800 A.C., e aparece no texto do Rigveda. Hoje, uma forma moderna de Sânscrito é o meio de comunicação entre os estudiosos Hindus, e a língua de alguns escritos originais. Escrito em caligrafia Devanagari, está de certo modo a reviver, mas não é uma língua muito divulgada nem uma língua mãe corrente.
        • Singalês
          Língua Indo-Ariana falada no Sri Lanka (ex-Ceilão), para aí trazida por colonos vindos da Índia, no século V A.C.. O isolamento da ilha, levou a que o Singalês evoluísse independentemente das línguas da Índia continental. Sofreu fortes influências do Pali, a língua sagrada dos Budistas do Ceilão, e, em menor grau, do Sânscrito, e importou um grande número de vocábulos das línguas do Sul da Índia, nomeadamente o Tamil.
        • Sranan ou Taki-Taki
          Espécie de crioulo falado por uma boa parte dos naturais da Guiana Francesa e do vizinho Suriname.
        • Swahili
          Língua Bantu usada como língua franca na África Oriental e na África Central Oriental, e língua nativa de uma série de grupos étnicos que vivem ao longo da costa oriental de África e nas ilhas ao longo dessa costa.

        • Tagalog
          Língua falada por uma etnia que habita principalmente o centro e o sudoeste da Ilha de Luzon, a principal ilha do Arquipélago das Filipinas.
        • Tamil
          Língua da família Dravidiana, falada no Sul da Índia, e língua oficial do Estado de Tamil Nadu (ex-Madras). Os primeiros escritos em Tamil antigo datam do século III A.C.. O Tamil moderno tem duas formas de escrita: Grantha, que é usada em Tamil Nadu para escrever em Sânscrito, e Vattelluttu (caligrafia redonda), de uso comum. O Tamil é falado por cerca de 57.000.000 de pessoas.
        • Telugu
          Língua da família Dravidiana, adoptada como língua oficial do Estado Indiano de Andhra Pradesh.
        • Tétum
          Dialecto dos Tétum, uma etnia da região central de Timor, que poderá ser descendente de invasores que trouxeram a cultura Indonésia para Timor.
        • Twi
          Grupo de dialectos Akan, da família linguística Kwa, falado no Sul do Gana.

          U

          V

        • Urdu
          Língua Indo-Ariana emanada do Hindustani coloquial, a língua franca da Índia moderna antes da partilha de 1947. É a língua primeira dos Muçulmanos do Norte da Índia, e do Paquistão, país de que é a língua oficial. Embora o Urdu e o Hindi tenham saído do Hinduatani coloquial, as suas formas literárias são quase mutuamente incompreensíveis, dadas as fortes influências do Sânscrito no Hindi, e do Persa e do Árabe no Urdu.

            W

            X

           

                Y

                Z

              • Yiddish
                Língua dos Judeus da Europa Central e de Leste. Baseia-se nos dialectos Renanos do Alemão médio alto, com uma mistura de vocábulos do Hebreu e do Aramaico, das línguas Eslavas, e de outras origens. Escreve-se usando o alfabeto Hebreu.

                 Sabores da Índia - Home





















































                statistics in vBulletin