Sabores da Índia - Home

Símbolos - Om

 

A sílaba Om, equivalente a três sons a u m – sendo que, em Sânscrito, a e u coalescem em o -, é familiar para qualquer Hindu.

Ela está presente em todas as preces Hindus, e na maioria das invocações aos Deuses: Om Namaha Shivaya, Hari Om, Om Shanti, etc..


Cortesia Astereognosis

Representação do Om

Não se lhe atribui qualquer definição específica. Sendo um som universalmente percebido pela espécie humana, é considerado um som cósmico, um som primordial, um som que engloba todos os outros, etc..

Mesmo em Português – e muitas outras línguas -, Om está presente em palavras com significados englobantes: omnisciência – saber universal; omnipresença – presença universal; omnipotência – poder universal; omnívoro – que come de tudo; omnicolor – de todas as cores; omnigénero - relativo a todos os géneros, etc..

A origem do Om perde-se na neblina do passado. A sílaba é discutida em vários Upanishads, elaborações filosóficas, em prosa e verso, sobre os Vedas - a mais antiga literatura sagrada Hindu escrita de 1500 a 1200 A.C. -, produzidas por sábios e filósofos que viveram entre 1000 e 600 A.C. Um - o Mandukya - é mesmo inteiramente dedicado ao Om.

Terá começado a ter representação gráfica no século VI, e aparece em inúmeros textos, publicações, sites, etc., Indianos.

Muitos teorizam que ela estará na origem do Ámen cristão e do Amin muçulmano.




Cortesia Vivek S. Kambli

Repesentações do Om

 Sabores da Índia - Home