Sabores da Índia - Home

Madhya Pradesh - Indore

 

Indore, também chamada Indur, é a mais populosa cidade do Estado de Madhya Pradesh. Fica nas margens dos rios Saraswati e Khan, tributários do rio Sipra, 190 km a oeste da capital estadual Bhopal.

Ter-se-á chamado inicialmente Indrapuri, nome derivado do templo Indreshwar, que provavelmente data do século X. Durante o tempo em que a cidade esteve sob administração dos Marathas, o nome terá evoluído para Indrapur, depois para Indur, sendo posteriormente anglicizado para Indore durante a ocupação inglesa da região.

Começou como aldeia na margem do rio Saraswati, inserida numa região que viria, em meados do século XVIII, a ser administrada por senhores feudais - zamindars - que aceitavam o domínio do Império Moghul. Um desses senhores feudais, Rao Nandlal Chaudhary, viria a ser apanhado no meio do conflito que opôs Marathas e Moghuls, com as duas facções a ambicionarem dominar a região.
Ao visitar o templo Indreshwar, Rao viu no local, resguardado por rios, qualidades estratégicas que lhe permitiriam proteger-se de danos colaterais das refregas entre os dois poderes em contenda. Começou a deslocar para lá os seus séquito, 2.000 soldados, e famílias, acabando por construir o forte Shree Sansthan Bada Rawala como medida de segurança - ficavam lançadas as bases da Indore de hoje.
Da confrontação entre Marathas e Império Moghul emergiram vencedores os primeiros, e o Maratha Malhar Rao Holkar foi, em 1733, nomeado governador da região. Rao Nandlal Chaudhary aceitaria o domínio do novo poder, mantendo os seus privilégios.

Indore continuou nas mãos da dinastia Holkar, que adquiriu direito ao seu próprio Principado, até à 3ª Guerra Anglo-Maratha, em 1817-18, altura em que a soberania da região passou para os ocupantes ingleses da Índia. Todavia, foi permitido aos Holkars continuarem a governar, ainda que sob tutela inglesa. A cidade tornou-se sede da British Central India Agency, e, após a independência da Índia, foi capital de Verão do estado transitório Madhya Bharat (1948-56), posteriormente integrado no Estado de Madhya Pradesh.

Enquanto a história corria, a cidade, estrategicamente posicionada na rota comercial Delhi - Decão, progrediu rapidamente para principal pólo comercial da região.

Entre os seus muitos monumentos, que reflectem estilos arquitectónicos dos vários períodos históricos que a cidade atravessou - Hindu, Moghul, Maratha e britânico -, sobressai o templo jain Kanch Mandir, também conhecido como Templo de vidro, com portas, pilares, tetos e paredes inteiramente incrustados com vidro minuciosamente entalhado.

Interior do Kanch Mandir
Cortesia Sudheer Birodkar

Interior do Kanch Mandir

 Sabores da Índia - Home