Sabores da Índia - Home

Goa - Panaji

 

Panjakhali nos tempos da dinastia Kadamba (séc. II a 1312), Panaji, também chamada Panjim, é a capital do Estado de Goa. Foi a Nova Goa dos portugueses, assim baptizada em 1843, ano em que oficialmente substituiu Velha Goa como capital colonial portuguesa, embora já fosse residência do vice-rei desde 1749.

Na margem do rio Mandovi, foi uma pequena aldeia até meados do séc. XVIII, altura em que uma série de epidemias de cólera levaram os portugueses a abandonar Velha Goa.

Com um excelente porto, na década de 1970 ganhou importância comercial, viu nascer, nas proximidades, um pólo industrial, e conheceu grande ‘boom’ turístico.

Está recheada de praças e mansões coloniais, e, nos seus arredores, existem diversas ruínas portuguesas e de raiz Maratha – uma comunidade vigorosamente Hindu, nativa de uma faixa com cerca de 150 km de largura disposta ao longo da costa ocidental da Índia, desde Bombaim a Goa, que, no passado, lutou heroicamente contra ocupantes estrangeiros da Índia.

No centro fica o Jardim Municipal, com a Igreja de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, erguida, em 1541, pelos portugueses. Outros edifícios notáveis são o Palácio Adilshahi, do séc. XVI, o Templo Mahalaxmi, a mesquita Jama Masjid.

Na cidade estiveram, até 21 de Agosto de 2011, as relíquias de São João Bosco, ou Dom Bosco, no Oratório Dom Bosco.

Gaya
Cortesia Galen Frysinger

Porto de Panaji

 Sabores da Índia - Home