Sabores da Índia - Home

Delhi - Delhi

 

Situada numa posição estratégica junto do rio Jumna, a meio caminho entre os vales do Indus e do Ganges, a região de Delhi foi, por isso mesmo, querida, por sucessivas gerações, para sede do poder real e administrativo.

Aí floresceram, ao longo dos séculos, oito cidades que foram, nas suas épocas, capitais.

A primeira terá sido Indraprastha, mandada construir, em 1400 A.C., por Yudhisthira, um rei legendário, numa elevação que ficaria perto do local onde hoje está o Túmulo de Humayun.

A segunda foi Dhilu, assim baptizada pelo Raja Dhilu, que a mandou erigir, no séc. I A.C., perto do sítio onde hoje está o Qutab Minar.

Depois de séculos de um futuro incerto, viria a ser capital da Dinastia Cahuan, no séc. XII, com Prthviraja III. Conquistada depois pelo muçulmano Qutab-ud-Din Aibak - que mandou erguer o Qutab Minar, em 1199 - continuou a ser capital.

A terceira cidade de Delhi foi mandada construir em Siri, cerca de 6 km a nordeste do Qutab Minar, por Alah-ud-Din Khalji (1296-1316).

A quarta foi erguida em Tughlakabad, por ordem de Ghiyas-ud-Din Tughluq (1320-25). A escassez de água ditaria o seu abandono em favor da anterior.

A quinta, com o nome de Jahanpanah, emergiu da terceira com o sucessor de Ghiyas-ud-Din Tughluq, Muhammad ibn Tughluq, que a expandiu para nordeste e a rodeou de fortificações.

A sexta, chamada Firuzabad, nasceu com o sucessor de Muhammad ibn Tughluq's, Firuz Shah Tughluq, que abandonou a anterior capital, em 1354, e fez construir outra de raiz, perto de Indraprastha.

Delhi viria temporariamente a perder importância, depois de ter sido saqueada por Timur (Tamerlão), no fim do século XIV.

Recuperaria o estatuto de capital com Babur, o primeiro Imperador Moghul, em 1526, para voltar a perdê-lo com o seu filho, Humayun, que se mudou para uma nova capital com o nome de Din Panah.

A sétima Delhi surgiria como Sher Shahi, pelas mãos de Sher Shah Suri que, depois de depor Humayun, em 1540, mandou arrasar Din Panah.

A cidade voltaria a eclipsar-se quando Akbar (1556–1605) escolheu Fatipur Sikri para capital, e o seu filho Jahangir(1605–1627) elegeu Agra como sede do império.

A oitava cidade de Delhi nasceria, esplendorosa, e novamente capital, em 1638, como Shahjahanabad, por ordem de Shah Jahan(1627–1658), neto de Akbar, e seria o que hoje se chama Delhi Moderna.

A Delhi Moderna, ou Shahjahanabad, está rodeada por uma grande muralha de calcário vermelho, franqueada por sete magníficas portas.

No seu centro estão a Juma Masjid (Grande Mesquita), e o Palácio de Shah Jahan, construído em 1638.

A Juma Masjid, construída de calcário vermelho, é flanqueada por dois minaretes com 50 m de altura, ornamentados com estrias de mármore e calcário vermelho. É uma das maiores mesquitas do mundo, e tida como especialmente sagrada, por albergar relíquias do Profeta, nomeadamente um pêlo da sua barba.

Na área do palácio de Shah Jahan está a Moti Masjid (Mesquita das Pérolas), mandada construir por Aurangzeb, o último dos Imperadores Moghul.

Saindo da Delhi Moderna pelos portões de Delhi ou Ajmer, está-se na Velha Delhi. Aí, se estendem-se, por cerca de 20 km, ruínas das primitivas cidades de Delhi, testemunhas mudas das épocas em que foram construídas.

Entre as relíquias arquitectónicas de Delhi ressaltam o Túmulo de Humayun, Imperador Moghul cujos ossos lá repousam dentro de uma urna de mármore branca, o Qutab Minar, minarete de pedra vermelha e creme com 72,5 m de altura, a Mesquita Quwwat-ul-Islam, e o Pilar de Ferro, uma haste de ferro puro, fundido por artesãos Indianos há cerca de 2000 anos, com a seguinte inscrição na base: "Enquanto eu estiver de pé o Reino Hindu existirá".

Depois de Shah Jahan, Delhi viria a ser saqueada por Nader Shah, da Pérsia, em Fevereiro de 1739. Como represália pela morte de alguns dos seus soldados, o invasor mandou massacrar 30.000 habitantes de Delhi. Deixaria a cidade em Maio do mesmo ano, carregando um saque em que se incluíam o diamante Koh-i-Noor e o Trono de Pavão de Shah Jahan, cravejado de pedras preciosas. Viria a ser novamente pilhada, em 1757, pelas tropas de Ahmad Shah, do Afeganistão, que havia sido um dos generais de Nader Shah, em 1739.

Durante a ocupação inglesa, a cerca de 6 km das muralhas da Delhi Moderna, em Raisina, nasceu uma Nova Delhi - New Delhi - originalmente concebida por Edward Lutyens e Herbert Baker. Dela fizeram os ingleses, em 1912, a capital da Índia Britânica.

Nova Delhi - New Delhi – é, ainda hoje, capital da Índia.

O Pilar de Ferro
Cortesia Sudheer Birodkar

O Pilar de Ferro, em Delhi

Complexo do Secretariado da Bharatiya Ganarajya (República da Índia), em New Delhi
Cortesia Sudheer Birodkar

Complexo do Secretariado da Bharatiya Ganarajya (República da Índia), em New Delhi


Mais fotos e informação:
Túmulo de Humayun
Qutab Minar
Quwwat-ul-Islam

 Sabores da Índia - Home