Sabores da Índia - Home

Assam - Guwahati

 

Embora Dispur seja a capital do Estado de Assam desde 1972, a vizinha Guwahati, ou Gauhati, é a sua capital histórica.

Debruçada sobre o rio Brahmaputra, Guwahati foi - então com o nome de Pragjyotisa, ou Pragjyotisapur - capital do reino Hindu de Kamarupa, desde cerca do ano 1.000 A.C. até cerca de 640 D.C.. Narakasura e seu filho Bhagadatta foram os mais importantes reis desse período. O reino era vasto, incluindo o actual Assam, o Butão, e as regiões de Rangpur, hoje no Bangladesh, e de Kuch Bihar, hoje em Bengala.

A história dos séculos seguintes é nebulosa, sabendo-se apenas que na região se guerrearam várias dinastias - os Palas, os Koches, os Kacharis, e os Chutiyas.

Entre o século XIII e o século XV, o velho reino foi progressivamente ocupado pelos Ahoms, povo vindo da Birmânia, actual Myanmar, através da cordilheira Patkai, sendo Guwahati uma das últimas cidades conquistadas.

No século XVII a cidade resistiu, por várias vezes, ao assédio do Império Moghul, e, em 1681, foi escolhida para residência do Governador do Baixo Assam, nomeado pelo rei Ahom de então. O podet Ahom viria a ter o seu apogeu com Rudra Singh (1696-1714), e Guwahati seria escolhida para capital do reino em 1786, pelo monarca Gaurinath Singh.

Dissenções internas foram enfraquecendo o reino, permitindo que Badan Chandra, um governador rebelde chamasse em seu auxílio forças da vizinha Birmânia. Por três vezes estas invadiram a região, causando caos e miséria.

Vendo na confusão semeada uma ameaça para os seus interesses na vizinha Bengala, os mais recentes ocupantes da Índia, os ingleses, envolveram-se na disputa e expulsaram os birmaneses, com quem, em 1826, concluíram o Tratado de Yandabo, que lhes deu soberania sobre a região.

Subsequentemente, Guwahati perderia, em 1874, o estatuto de capital de Assam para Shillong - hoje capital do Estado de Meghalaya -, 110 km a sul.

Depois da independência da Índia, em 1947, sucessivas reorganizações do território levaram à criação de vários estados na região, com Assam a adquirir a configuração actual em 1972, sendo Dispur oficialmente a sua capital.

Não obstante, Guwahati mantém o estatuto de importante porto fluvial, é o principal centro de comércio do Estado de Assam, e alberga o Supremo Tribunal Estadual e o Museu Estadual.
A sua indústria é fortemente marcada pelo processamento de chá, embora muitos outros produtos agrícolas sejam trabalhados, e exista uma refinaria de petróleo.
Na sua vizinhança existem diversos centros de peregrinação Hindus, e ruínas de diversos templos.

Plantação de Chá, principal riqueza de Assam e Guwahati
Cortesia Galen Frysinger

Plantação de Chá, principal riqueza de Assam e Guwahati

 Sabores da Índia - Home