Sabores da Índia - Home

Maharashtra - Konkan

 

Parte da costa ocidental da Índia que se estende grosso modo entre Daman e Goa. ou , mais especificamente , entre o rio Daman Ganga, a norte de Mumbai, e o rio Terekhol (Tiracol), que separa Goa de Maharashtra.

É uma planície que fica entre os Gates Ocidentais e o Mar Arábico, onde as baías alternam com promontórios.Atravessada por rios que drenam a água das monções, só um terço da área é arável.

Produz coco, arroz, leguminosas, fruta, etc., sendo a produção de sal, e a pesca, actividades também relevantes.

Konkan é também uma das divisões administrativas de Maharashtra, sendo os seus residentes designados konkanis, nome alusivo à etnia konkani da região, falante do dialecto konkani (Concani).

Os portos do Konkan eram bem conhecidos dos mercadores árabes que negociavam especiarias, contribuindo para a riqueza dos reinos Hindus da região, bem ilustrada pela imponência dos templos escavados na rocha de Kanheri e da Ilha Elephanta.

A Ilha Elephanta – Gharapuri, em Hindu, nome tirado de uma pequena localidade no sul da ilha – está 10 km a leste de Mumbai e 3 km a oeste da costa Maharashtra. Doada aos portugueses, no século XVI, pelo soberano de Ahmadabad, foi, na altura, chamada de Ilha Elefante – alusão a uma estátua de pedra de um elefante que lá se encontrava. A estátua foi mais tarde levada pelos ingleses para os Victoria Gardens – hoje Jijamata Udyan -, em Mumbai.

É famosa pelos templos dos séculos VIII – IX, escavados na rocha numa área de 5000 m2. Quando os portugueses tomaram posse da ilha, os templos deixaram de ser local de adoração, e as tropas portuguesas danificaram muitas das estátuas lá existentes. Recuperados nos anos 70 do século passado, foram considerados pela UNESCO património da humanidade, em 1987, e hoje são importante local turístico.

Com a ocupação pelos portugueses e, mais tarde, pelos ingleses, as cidades portuárias desenvolveram-se e foram fortificadas, mas não reflectem hoje - excepto Mumbai - a importância que tiveram então.

Entrada do templo de Kanheri escavado na rocha
Cortesia Sudheer Birodkar

Entrada do templo de Kanheri escavado na rocha

 Sabores da Índia - Home