Sabores da Índia - Home

História - Os Arianos

A partir de 1500-1750 AC, a Índia terá sofrido várias invasões de uma raça nómada, de pele clara, proveniente da Ásia Central: os Arianos -‘Nobres’.
Terão entrado, fundamentalmente, pelo desfiladeiro de Khyber, e acabaram por se fixar no vale do Ganges. Escreviam, e falavam, Sânscrito, língua aparentada com o Grego e o Latim.

Suporte da teoria das invasões Arianas é o facto de todas as línguas Indianas hoje faladas terem gramática, e estrutura das frases, similares, mas completamente diferentes das do Sânscrito. Todas importaram do Sânscrito vocábulos, que adaptaram, com excepção do Tamil, falado em Tamil Nadu. A situação deste estado, na ponta sueste da Índia, simetricamente oposta à ponta noroeste, por onde entraram os Arianos, poderá explicar a excepção.

Exemplo:

Português

Devíamos Arianizar o mundo

Sânscrito

Krunaavantoh Vishwam Aryam

Hindi

Hamen Vishwa Koh Aryamay Karna Hai

Gujarati

Aapan ney Vishwanu Aryamay Karvaanu Chey

Marathi

Aaplyalaa Vishwaalaa Aryamaya Karaayache Ahey

Como se vê, as três línguas Indianas ‘arrumam’ a frase de forma idêntica, mas diferente da forma como o Sânscrito a ‘arruma’.Em cada língua são identificáveis os vocábulos importados do Sânscrito, e adaptados.

Assim, todas as actuais línguas Indianas terão derivado de uma língua já gramaticalmente estruturada, e existente, à altura da chegada do Sânscrito. Deste terão sido, posteriormente, importadas, e adaptadas, várias palavras.

Outra teoria defende que os Arianos seriam autóctones.

Numa época muito anterior à aceite para as invasões Arianas – talvez 3500 A.C. -, existia, ao longo do vale do rio Saraswati Sindhu, no norte da Índia, uma civilização que deixou para trás algumas inscrições. Tentativas de decifração da caligrafia terão revelado – com a subjectividade que estas tentativas sempre implicam – que se tratava de Sânscrito. Logo, naquela região, e àquela data, já se falaria Sânscrito e, sendo este falado pelos Arianos, eles já lá estariam.

Que fossem os Arianos autóctones, ou não, pouco importa para a história da Índia. Certo é que eles se espalharam pelas planícies do Ganges, se misturaram com os locais, e influenciaram grandemente a evolução da Índia até aos dias de hoje.

O que deles se sabe provém, sobretudo, dos textos sagrados que deixaram, os Vedas, escritos em Sânscrito. Criaram um sistema embrionário de castas, adoravam diversos Deuses, alguns deles herdados dos habitantes locais, e, também, animais sagrados, especialmente a vaca.

 
 

Cortesia Sumit Bhagra

 Sabores da Índia - Home