Sabores da Índia - Home

Chai

O hábito de beber Chá foi introduzido na Índia pelos ingleses, no princípio do século XX, altura em que os súbditos de sua Majestade já consumiam, há mais de duzentos anos, Chá vindo da China.
Trouxeram da China sementes e mão de obra, para iniciar a plantação de Chá nas regiões acidentadas do estado de Assam, mas, para sua surpresa, foram aí encontrar florestas naturais da planta já perfeitamente estabelecidas. Daí a abastecerem o mercado inglês com Chá Indiano, e a espalharem o hábito de consumo de Chá na Índia, foi um passo.
Hoje são várias as regiões onde, na Índia, se produz Chá. As mais importantes:

No Norte da Índia

  • Darjeeling - produz o mais famoso Chá Indiano, proveniente de plantações situadas entre os 400 e os 2500 m de altitude, nos contrafortes dos Himalaias, à sombra do Kachenjunga (8598 m), a 3ª montanha mais alta do mundo, também conhecida como Os Cinco Tesouros na Neve, por causa dos seus cinco picos.

  • Terai - no sopé dos Himalaias, plantações em altitudes da ordem dos 300 m.

  • Dooars - plantações de baixa altitude, não ultrapassando os 150 m, no norte de Bengala.

  • Assam - plantações de baixa altitude, até 150 m.

    No Sul da Índia

  • Nilgiris - dá o segundo mais famoso Chá da Índia, vindo de plantações feitas entre os 600 e os 2500 m de altitude, na parte ocidental do Estado de Tamil Nadu.

    O Chá produzido é, maioritariamente, do tipo 'fermentado' - Chá Preto -, assim chamado por contraste com o Chá Verde, em que as folhas não sofrem qualquer fermentação, e o Chá Semi-fermentado, em que as folhas sofrem fermentação ligeira.

  • Ingredientes

    Quant.

    Unid.

    Ingrediente

    Observações

    q.b.

    c. chá

    Chá Preto

    1 por pessoa + 1 'para o bule'

    q.b.

    chávena

    Água

    1 - ou um pouco mais -, por pessoa

    q.b.

    -

    Água

    Para aquecer o bule

    Procedimentos

    O Chá requere o ritual de preparação consagrado nas chamadas 'cinco regras de ouro':

    1. Aquecer o bule, com suficiente água fervente, depois deitada fora.

    2. Deitar no bule, 1 colher de chá - 2 gr - de folhas de Chá Preto, por pessoa, mais 'uma para o bule'.

    3. Deitar no bule, a água - 1 chávena, ou pouco mais, por pessoa -, logo que ela comece a libertar uma forte torrente de pequenas bolhas, que anunciam como próxima a fervura em cachão. Água fervida - quanto mais tempo pior -, dá uma infusão sensaborona.
      Hermano Ataíde Mota, Açores, proprietário da única fábrica de chá portuguesa (Gorreana), é mais preciso: a água deve estar a 90 ° C, para o Chá Preto.

    4. Deixar a infusão repousar 3-5 minutos, conforme o gosto.
      A limitação da infusão a 3 - 5 min destina-se a evitar um alto teor de taninos, que transmitem ao chá um sabor acre.
      Dito de outra maneira, nos primeiros 3 - 5 min, passam das folhas para a água mais princípios aromáticos que taninos; a partir daí, a situação inverte-se, passando mais taninos que princípios aromáticos.

    5. Mexer, e servir, coando, de imediato.

    Como temperos, podem usar-se Sumo de Limão com Açúcar, ou Leite quente com Açúcar, ou qualquer deles isoladamente.

     Sabores da Índia - Home



    statistics in vBulletin