Sabores da Índia - Home

Cozinha Indiana - Menu Tipo


Cortesia Vivek S. Kambli

Até à primeira metade do século XX, numa casa Indiana mediamente abastada, uma refeição era constituída por

todos servidos ao mesmo tempo, para que os convivas os fossem combinando ao seu gosto.

Essencial era a diversidade de sabores, sendo escolhidos pratos de forma que estivessem presentes o picante e o suave, o ácido e o doce, o salgado e o ensosso, o amargo, etc., a consistência, combinando-se pratos com molho abundante com pratos mais secos, e a temperatura, sendo servidos pratos a ferver e outros bem frios.

As refeições eram comidas à mão, usando os convivas apenas uma das mãos - tradicionalmente a direita -, para apanhar a comida com a ajuda do arroz ou do pão, e deixando a outra livre, para poderem passar os recipientes de comida aos outros parceiros, ou receberem-nos deles.

Para lavar as mãos postos eram postos à disposição dos presentes pequenos recipientes com água e rodas de lima ou limão.

Com o progresso e a modernidade, tal como na Europa aconteceu, a complexidade das refeições Indianas foi-se reduzindo com o tempo, embora permanecesse inalterada a forma de as servir e os princípios básicos de combinações de pratos.

Um bom compromisso, que combina a tradição com a simplicidade, será um menu formado por

todos servidos ao mesmo tempo.

Para passar à prática basta, recorrer às receitas disponíveis, que dão, normalmente, para duas pessoas.

Naturalmente, as preferências pessoais podem invalidar as regras acima, mas a forma como as receitas estão apresentadas permitirá, se for caso disso, um fácil ajuste das quantidades as preparar.

Se quiser servir a refeição de forma mais tradicional, poderá apresentá-la, a cada conviva, num thal, contendo diversos katoris e / ou thalis com os vários pratos, podendo os pratos secos (pão, arroz, por exemplo tandoori) ser dispostos directamente sobre o thal.

 Sabores da Índia - Home