Sabores da Índia Home

Eruca

 

Especiaria:   

Eruca

Nome da Planta:   

Eruca

Nome Botânico:   

Eruca sativa Mill.

Género:   

Eruca

Família:   

Cruciferae ou Brassicaceae

Porte:   

Herbácea

Ciclo:   

Anual

Origem:   

Nativa dos sul e centro da Europa

Distribuição:   

Continua fiel à sua região de origem, mas foi introduzida na América do Norte, e também na Ásia.
Em Portugal, é espontânea nos campos cultivados e caminhos das margens do Douro.
Na Índia, é cultivada em UttarPradesh, Punjab, Delhi e Madhya Pradesh.

Partes Usadas:   

 Folhas

Têm um sabor que é simultaneamente aromático e pungente, aumentando a pungência com a idade.
Cozidas em água, ou vapor, perdem a pungência e adquirem um sabor subtil, característico.
Cruas, picadas, avivam saladas e outros pratos, como acontece no sul de França, em Itália, e no Egipto, mas com cuidado para que o seu sabor não domine. Na Ilha de Ischia, ao largo de Nápoles, é popular um digestivo alcoólico chamado Rucolino, aromatizado com as folhas.
Na Índia, consomem-se cozidas como verdura.

 

 Sementes

Na Índia, usam-se como as sementes de mostarda da índia

 

 Óleo das sementes

Por expressão, as sementes dão um excelente óleo com qualidade alimentar conhecido no mercado por Taramira oil ou Jamba oil. Na Índia, é usado para fazer achares e, depois de um período de envelhecimento, para lhe amaciar o sabor, é empregue como óleo de cozinha e para temperar.

Propriedades:   

As folhas são estimulantes,estomáquicas, diuréticas e antiscorbúticas

Notas:   

Na Idade Média, impulsionada pelo Capitulare de Villis, de Carlos Magno, a Eruca gozou de grande popularidade em toda a Europa de clima temperado, sendo cultivada tanto para aproveitamento das folhas como das sementes. A partir do séc. XVIII foi esquecida, ficando limitada à zona Mediterrânica, onde é espontânea. Hoje, o interesse por vegetais menos vulgares está a trazê-la de volta à Europa central.

Eruca

Dicionário

Sabores da Índia Home