Sabores da Índia Home

Rosela

 

Especiaria:   

Rosela

Nome da Planta:   

Rosela

Nome Botânico:   

Hibiscus sabdariffa Linn. var sabdariffa
Hibiscus sabdariffa Linn. var altissima

Género:   

Hibiscus

Família:   

Malvaceae

Porte:   

Herbácea a arbusto

Ciclo:   

Vivaz, cultivada também com anual

Origem:   

África Ocidental provavelmente

Distribuição:   

Do seu lugar de origem foi levada para as Índias Ocidentais no século XVI, e para a Ásia no século XVII. O seu cultivo foi intensificado na hoje Indonésia a partir de 1920, sobretudo o da variedade altissima, que produz uma fibra de alta qualidade, boa para embalagens grosseiras - serapilheiras, sacos, etc.. Hoje está espalhada pelas regiões tropicais e subtropicais do globo, sendo popular em lugares tão diversos como o Extremo Oriente, a Guiné-Bissau, Cuba, América Central, Califórnia, Florida.
Na Índia é cultivada nos estados de Uttar Pradesh, Andhra Pradesh, Bengala, Bihar, Punjab, Assam e Tamil Nadu.

Partes Usadas:   

 Cálices das flores

De cor vermelha, colhidos quando gordos e carnudos, usam-se preferencialmente frescos, mas também secos, em bebidas, gelados - muito populares em Goa -, molhos, geleias, compotas, chutnies, pratos de vegetais.
Os da variedade altissima são mais ácidos que os da variedade sabdariffa.

 Folhas e caules tenros

Comem-se em saladas ou cozinham-se como qualquer vegetal.

Propriedades:   

Os cálices são digestivos, coleréticos, laxativos, diuréticos, hipotensores e antiescorbúticos

Notas:   

Em África consomem-se a sementes, que são algo oleosas.

Cálices de Rosela secos

Dicionário

Sabores da Índia Home