Sabores da Índia - Home

Cacau e Chocolate

 

Especiaria:   

Cacau, Chocolate

Nome da Planta:   

Cacaueiro, Cacauzeiro, Cacau

Nome Botânico:   

Theobroma cacao L.

Género:   

Theobroma

Família:   

Esterculiaceae

Porte:   

Árvore

Ciclo:   

Vivaz

Origem:   

Terras baixas das zonas tropicais da América Central e do Sul

Distribuição:   

Hoje, a Theobroma (comida dos deuses) cacao, é cultivada em muitos países tropicais, especialmente em África, e na América tropical, mas também no sul da Índia e no estado de Orissa.
É cultivada há tanto tempo que, provavelmente, não existirão já exemplares propriamente selvagens.

Partes Usadas:   

 Sementes

Usadas para a produção de chocolate e cacau.
- Procedimentos comuns ao Chocolate e ao Cacau
Quando os frutos estão maduros, são colhidos e abertos, extraindo-se-lhes a polpa sumarenta e as sementes de cor púrpura - 20 a 40 por fruto.
As sementes passam, seguidamente, por um processo de fermentação, indispensável ao desenvolvimento do sabor típico do chocolate, e da sua aptidão para uma boa conservação. Sementes não fermentadas não podem ser transformadas em chocolate.
Depois, as sementes são secas ao sol, sendo revolvidas frequentemente. É nesta fase que a sua cor se transforma no castanho típico do chocolate.
Já em fábrica, as sementes secas são escolhidas e classificadas, torradas, e partidas em pedaços, sendo os bocados da casca deitados fora.
Segue-se a moagem, processo longo e minucioso, de que depende a excelência do produto final.
No fim, fica-se perante um fino pó, demasiado gordo para ser transformado numa bebida, e pouco gordo para ser transformado numa barra de chocolate.
- Obtenção do Chocolate
O Holandês Van Houten, descobriu um processo de extrair, por pressão, o excesso de gordura - a manteiga de cacau.
A um tempo resolveu dois problemas: reduziu a gordura do chocolate para beber, e arranjou a gordura que faltava para o chocolate em barra - mistura do chocolate espremido à pressão, açúcar, e alguma manteiga de cacau.
- Obtenção do Cacau
Infatigável, Van Houden tratou depois o chocolate para beber com um produto alcalino, daí resultando um produto mais escuro, menos gordo, menos doce, com menos sabor a chocolate, e, graças a traços de sabão formados na reacção química, mais solúvel em líquidos - estava criada a base do cacau que hoje existe no mercado.

Propriedades:   

As sementes são estimulantes e diuréticas, graças à presença de cafeína.

Notas:   

O chocolate - nome derivado do Azteca chocolatl - foi primeiro assinalado por Cristóvão Colombo, em 1502, como parte da carga de um navio mercante que aquele navegador encontrou no Golfo das Honduras durante a sua quarta viagem. Bebida muito importante entre os Aztecas, só viria a ser trazido para a Europa por Cortez, em 1520.
Inicialmente, os Espanhóis tentaram fazer do chocolate um segredo comercial, mas gradualmente, aconteceu a sua inevitável difusão pela Europa, onde se tornou uma bebida popular entre as classes ricas.
A primeira Casa de Chocolate abriu em Londres em 1657, mas os pesados direitos que incidiam sobre o dito mantiveram-no afastado das classes pobres até 1825.
Embora seja fundamentalmente usado para fazer bebidas quentes, e confeccionar e aromatizar, doces, em Espanha e Itália, por exemplo, o chocolate tem uso mais alargado, sendo utilizado em pratos de carne, peixe, e até polvo.
Actualmente são muitos os híbridos e variedades da espécie Theobroma cacao, donde as diversas qualidades de chocolate existentes no mercado.

Cacaueiro - Fruto

Dicionário

 Sabores da Índia - Home