Sabores da Índia Home

Cidra

 

Especiaria:   

Cidra

Nome da Planta:   

Cidreira

Nome Botânico:   

Citrus medica Linn.

Género:   

Citrus

Família:   

Rutaceae

Porte:   

Pequena árvore a arbusto

Ciclo:   

Vivaz

Origem:   

Para uns, Sueste Asiático, onde ocorre no estado selvagem. Para outros, Índia onde, nas regiões fronteiriças do norte, do noroeste - com o Paquistão -, e do nordeste - com a Birmânia (Myanmar) -, e, mais a sul, nos Gates Ocidentais, se encontram também exemplares selvagens.

Distribuição:   

Para além de continuar, selvagem e agricultada, nas suas regiões de origem, é cultivada no Médio Oriente e na Bacia do Mediterrâneo. Alguns consideram que Alexandre o Grande terá sido responsável pelo alastramento da espécie para ocidente, aquando da volta da sua expedição à Ásia.
Na Índia encontra-se essencialmente, mas não só, nos estados de Uttar Pradesh, Madhya Pradesh, Sikkim e nos Gates Ocidentais.

Partes Usadas:   

 Fruto

Varia em aspecto e sabor, conforme as variedades de Cidreira de que provém. O menos geneticamente trabalhado é volumoso, com casca espessa e verrugosa, polpa e sumo ácidos mas exíguos. A casca é formada por duas camadas, uma interior, branca e grossa, outra exterior, fina, verde a amarela, muito aromática.
Usa-se, na Pérsia e no Paquistão, em compotas. Na Índia também, e, sobretudo mais a sul, dele se fazem deliciosos achares e chutnies.
A fina camada exterior da casca pode usar-se como aromatizante, e o sumo pode empregar-se como tempero acidificante.
No ocidente, é muito apreciado o Cidrão, casca dos frutos que a têm mais espessa cristalizada em açúcar. No comércio internacional, esta especialidade é conhecida como succade.

Notas:   

A Cidra da variedade Etrog, Ethrog, ou Esrog, é usada no Sukkoth judaico, uma festa de agradecimento a Deus pela generosidade da terra que é celebrada no Outono, no fim da época das colheitas. No passado foi também largamente usada como símbolo do judaísmo.

Cidrão ou Succade

Dicionário

Sabores da Índia Home