Sabores da Índia - Home

Agárico

Hindu - Khumbi, Goochi, Kukur-mutta
Concani - Aalambi, Almee

Selvagem, mas comestível, o Agárico, Agaricus campestris Linn. ou Psalliota campestris (Linn.) Fr., família das Agaricaceae, está distribuído em muitas partes da Índia, nomeadamente nas montanhas e planícies do norte e leste do país. Cresce na época das chuvas sobre matéria orgânica morta – folhas caídas, por exemplo.
Em Portugal aparece sobretudo no Outono, mas também na Primavera e no Verão, preferindo as épocas húmidas que se seguem a períodos quentes e secos. Encontra-se em bosques, pomares, estrumeiras, lameiros, e, até, jardins.
Porque o Agárico se cultiva com alguma facilidade, comprar exemplares cultivados é uma garantia de que qualquer confusão com outra espécie não comestível é impossível.

  Perigo !
Só devem comer-se cogumelos selvagens colhidos por conhecedores, ou comprados em estabelecimentos credíveis.

Muitas espécies selvagens são venenosas, mesmo fatais, e algumas das espécies comestíveis confundem-se facilmente com elas.

Alternativa, ainda que sem o mesmo sabor, é o cogumelo de cultivo, o «Champignon» ou Cogumelo de Paris, Agaricus bisporus, espécie que começou a ser cultivada em Paris, em 1700, primeiro ao ar livre, depois em catacumbas.
O cultivo de cogumelos de espécies selvagens não é fácil, muito particularmente porque parece haver uma associação, ainda mal conhecida, mas bem marcada, entre determinadas espécies florestais - árvores, portanto - e os cogumelos que à volta delas vegetam. O Champignon foi a única espécie que muito cedo iludiu esta regra, a ponto de já não existir no estado selvagem.

Agárico

 Sabores da Índia - Home























statistics in vBulletin