Sabores da Índia - Home

Ganso

Hindu - Bholaa Manushya

O Ganso doméstico é descendente de uma espécie selvagem, Anser anser, natural da Eurásia setentrional, e já referida como domesticada nos primeiros textos bíblicos.
Ao contrário do seu parente selvagem, que é monógamo, é polígamo, e, por isso, mais proveitoso para fins comerciais.
A criação de Gansos tem, na generalidade dos países, pouca expressão, com excepções para Alemanha, Áustria, Polónia e partes de França. As raças preferidas são a Toulouse e a Embden, ou Emden.
Nalgumas explorações, sobretudo em França, os Gansos são sobrealimentados de forma especial, provocando uma dilatação gorda dos seus fígados, depois aproveitados para fazer a pâtê de fois gras, um acepipe muito apreciado naquele país, e não só.
As penas exteriores, e interiores, do Ganso garantem um isolamento térmico de alta qualidade e, por isso são usados em edredões, almofadas, casacos e sacos cama.
Como curiosidade diga-se que o termo edredão deriva de do inglês ederdown, composto por eder - qualquer dos patos marítimos das tribos Mergini ou Somateriini, da família dos Anatidae -, e down - as penas interiores que as patas arrancam do peito para forrar os ninhos, e cobri-los enquanto estão ausentes. As qualidades térmicas destas penas justificam a sua colheita para encher edredãos e outros artigos de abafo. Na Islândia, onde as aves gozam de ampla protecção, é retirado 1/2 kg de de penas de 35 – 40 ninhos, sem perturbar o ciclo reprodutivo dos patos.

Gansos

 Sabores da Índia - Home























statistics in vBulletin