Sabores da Índia - Home

Galinha

Hindu - Murgh, Murgee (a galinha); Murgaa (o galo)

A Galinha doméstica, Gallus gallus família dos Phasianidae, ordem dos Galliformes descende da Galinha Vermelha Selvagem, das selvas da Índia, com uma possível contribuição genética da Galinha Cinzenta Selvagem, Gallus sonnerati, das selvas do sul do mesmo país.
Foi domesticada há 4.000 anos, não pela carne, mas pelos ovos. Originalmente, e ainda no princípio do século XX assim era, só Galinhas que deixavam de pôr ovos eram mortas para se lhes aproveitar a carne. Motivos para excepções eram certas épocas festivas, e a dieta de doentes.
A criação intensiva de Galinhas em aviários só começou na Europa na década de 1920, intensificando-se a partir do fim da 2ª Guerra Mundial. Em meados do século XX, já a criação de Galinhas para carne ultrapassava a criação de Galinhas poedeiras. Naturalmente, a consistência da carne de Galinhas criadas em regime aberto não tem comparação com a das criadas em aviário, privadas que estão estas de exercício físico e de uma alimentação natural.
Os Galos jovens são, na sua maioria, castrados, hoje quase sempre quimicamente, para serem também aproveitados para carne. Chamam-se então Capões. Nalguns países / regiões o seu destino é diferente, sendo-lhes preservada a virilidade, necessária para a participação em lutas de galos.
Colateral da criação da Galinha é a da Pintada, Numida meleagris, família dos Numidae, originária de África e do sul de Madagáscar, e chamada Galinha da Numídia ou de Cartago, pelos Romanos, e Galinha da Turquia ou da Índia, na Idade Média. Rústica, não tem uma produção de carne equivalente à da Galinha, mas exige poucos cuidados.
Sobre o papel da Galinha na Cozinha Indiana, ver Aves.

Galinha do campo

 Sabores da Índia - Home























statistics in vBulletin